domingo, julho 22, 2007

85%!?!?!?


“Debate: Abuso Sexual de Menores”
“A edição de hoje do New York Times noticia sob o título "Debate on Child Pornography’s Link to Molesting". A peça versa sobre o debate suscitado por um novo estudo governamental. Este sugere que a percentagem de homens que molestam crianças e que descarregam na Internet imagens explícitas de sexo com crianças, pode ser substancialmente elevado (85%). Estudos anteriores situavam esta percentagem entre os 30 e os 40%.No entanto, alguns especialistas chamam a atenção para os riscos de extrapolar estes resultados. As conclusões, baseadas em reclusos que estão a servir pena e que se voluntariaram para o estudo, não se aplicam necessariamente ao grande e diverso grupo de adultos que a dada altura fizeram downloads de imagens do abuso sexual de menores e cujo comportamento é demasiado variável para ser analisado por um único estudo.”

É muito alarmante.
Desde que vieram a público determinados casos de abusos sexuais a crianças, parece que houve um crescendo de pedófilos. Digo, parece, porque com certeza que já existiam muitos, mas será que tantos?
É dos, se não o assunto que me mais me revolta e que detesto ter de falar nele. Mas se não falar nele sinto que estou a ser mais uma das pessoas que não quer saber deste gravíssimo problema.
Quero muito que estes indivíduos sejam afastados da sociedade para que a sociedade sofra uma correcção.
Não existe nenhuma lógica em ter dentro das sociedades, anormais que estão a destruir milhares de futuros.
Não sou a favor da violência, nunca fui e nunca serei. Não é solução para absolutamente nada. Se me colocassem um fulano/a destes à frente, sinceramente não sei como agiria, mas com violência não seria, estaria a ser muito reles e reles são eles pela violência extrema que praticam às nossas crianças.

11 comentários:

Tito de Morais disse...

Estimado Bernardo,

Obrigado pelo seu comentário no Blogue MiudosSegurosNa.Net e por ter também pegado no assunto neste vosso blogue.

No entanto, talvez deva fazer um reparo que pode não ter sido claro no meu post original. Os 85% é a percentagem de indivíduos condenados por fazerem downloads de imagens do abuso sexual de menores e que afirmam ter cometido actos de abuso sexual de crianças e jovens (da carícia à violação).

Cumprimentos

Tito de Morais
Blogue: http://miudossegurosnanet.blogs.sapo.pt
Site: http://www.MiudosSegurosNa.Net

Bernardo Moura disse...

Caro Tito de Morais,
Obrigado pelo esclarecimento!
Cumprimentos,
Bernardo P. Medina Moura

RIC disse...

É um assunto revoltante, assustador e muito complexo. Concordo contigo, bernardo.
Atá há pouco tempo, estava de acordo com a explicação comummente dada de que se trata de uma patologia do foro psicológico. Porém, e por outras informações que fui reunindo, estou hoje em crer que se trata sobretudo de um «fenómeno» social, porque me parece impossível que uma percentagem tão elevada de homens sofra exactamente do mesmo tipo de comportamento anómalo. Tem de ser mais qualquer coisa/outra coisa.
Não consigo sequer entender as motivações (profundas ou outras).
Obrigado!
Abraço! :-)

Carlos Medina Ribeiro disse...

Hoje, no SORUMBÁTICO(http://sorumbatico.blogspot.com/2007/07/o-catitinha.html) uma bonita crónica de Alice Vieira, dos tempos em que brincar com crianças não era maldade - ou era, e as pessoas não se davam conta disso?

Responda quem souber depois de ler o texto.

Susana Almeida disse...

A verdade é que as crianças sao o nosso futuro! e sem a menor duvida ninguem pode ter um futuro decente quando a infancia foi traumatica. Acho que não ha sentença suficiente em Portugal para alguem que tem estas atitudes.

SA

Bernardo Moura disse...

Caro Ric,
é uma realidade que devia ter acabado ontem.
Melhor, nunca deveria ter existido.
Abraço

Miss Alcor disse...

São realmente dados alarmantes.
E a internet tem muitas coisas boas, mas infelizmente permite uma maplitude de coisas menos boas, como esta!
E é impossível de controlar e de detectar!

Bernardo Moura disse...

Cara Susana,
é verdade.

Bernardo Moura disse...

Querida Miss,
existe uma forma de detectar e de bloquear mas para isso tinha de existir uma equipa que só se dedicasse a isso.
É possivel, basta que exista boa vontad€!

Anónimo disse...

Embora tudo o k foi dito seja muito verdade, a mim assusta-me igualmente o 'reverso da medalha', ou seja, que um qualquer acto de carinho para com uma criança/adolescente possa ser interpretado como pedofilia ou que um adulto deixe do o expressar por medo. Ficou-me na memória (já há alguns anos) um 'grito de desespero' de um pai que dizia (sobre a filhota de 4 anos) "eu quero continuar a poder tomar banho com a minha filha"!

Bernardo Moura disse...

Há que não confundir as coisas.
Actos de carinho e amor nada têm a ver com sexo.