domingo, março 04, 2007

QUEM SE LIXA É SEMPRE O ZÉ TUGA!



“À espreita. Ou já a aproveitar portas abertas pela saída de serviços públicos. Mirandela, Vila Nova de Cerveira e Mealhada são três exemplos do interesse que operadores do sector privado e social demonstram pelo redesenhar do mapa de Saúde. Vários grupos admitem estratégias que partem, a partir dos centros urbanos, atrás de serviços de proximidade”

Já era de calcular que muitos privados iam investir nas zonas onde fecharam maternidades e outros serviços de saúde. Agora coloco a questão, se não se justificava manter abertos estes serviços como é que vale a pena investir em clínicas e hospitais privados nestas zonas? Foi uma pura e simples manobra do nosso governo para não ter gastos com os hospitais e centros de saúde. Ganhar com os impostos que estes privados têm de pagar e se calhar alguns são amigos de alguns e está-se a ver o filme, não?
Portugal está bestaial!

7 comentários:

Jofre Alves disse...

Enquanto se fala que vai fechar a urgência do hospital de Valença, os privados já dizem que vão abrir uma urgência no vizinho concelho de Cerveira. Isto prova o desejo do Dr. Morte, que é o sinsitro da saúde: «quem quer saúde, PAGA!»

Ferreira dos Santos disse...

É a história da montanha e do Maomé! Senão conseguem levar os médicos prá província fecham as uegências e trazem-nos prá capital onde são mais que as mães.
Jofre, gostei da do dr. morte e do sinistro da saúde!
abraço

lino disse...

Talvez não seja tanto assim. Li uma notícia onde se dizia que as 900 IVG's realizadas em Portugal em 2006, no SNS, ao abrigo da legislação existente custaram, em média, qualquer coisa entre 880 euros (para as que foram só medicamentosas) e 1.200 euros (para as que necessitaram de intervenção cirúrgica). Por esse preço, até dava para ir de táxi a Badajoz. E a Clínica dos Arcos vai praticar, em Portugal, preços médios de 45O euros. Como é isso possível? Gestão, minha gente. Qualidade elevada a custos moderados. Que, quem frequenta os Hospitais e Centros de Saúde, sabe que não há. Nem qualidade, nem preços moderados. É só desperdício. Eu defendo o SNS, mas com uma gestão profissional. Com contratos programa a dado prazo e com a remuneração dos gestores indexada à excelência da qualidade e moderação dos custos. E com fortes penalizações para quem gerir mal.

Anónimo disse...

Bom , minha gente só estão dando conta que no final este problema é para beneficiar PRIVÁDOS.
Afinal estamos verificando que os interesses tinham interesses em mais valia.
Até tenho medo de comentar algo sobre a questão do ABORTO.
Afinal nem todos somos da mesma opinião.
Mas só aos PORTUGUESES é que interessa esta questão da SAUDE.
Fechar por FECHAR , ou seja , por BIRRA , é que não.
Afinal existe DINHEIRO para tudo menos para a SAUDE.
touaqui42

GMaciel disse...

Nada que não fosse esperado depois da novel corrente dos seguros de saúde.
Grão a grão nos vão retirando a eira! :(

Bernardo Moura disse...

É uma situação que eu acho lamentavel. Sinto até que estou a ser gozado, eu e todos os portugueses.
Não se pode permitir que brinquem com vidas porque se quer ganhar uns cobres, é inadmissivel, imoral e tudo o mais.
Espero que de alguma forma esta situação sofra uma reviravolta, sei que é practicamente impossivel mas tenho sempre uma pequena esperança.
Sim, eu sei que sou um pouco lirico.

Anónimo disse...

Gozádo não é bem o termo.
Estamos ficando lixádos por uns mangas de alpaca que desejam a MORTE e o mais rápidamente possivel da 3/idade.
Acabar com a SAUDE é o mesmo que acabar com a 3/idade.
Ainda ontem reparei naquela entrevista sobre a 3/idade em VIDIGUEIRA.
Existe dúvidas por acaso ????.
touaqui42