quinta-feira, março 29, 2007

PRATOS DO DIA


- Governo equipa bombeiros sem concurso público. Não pode.
- Criminalidade agravou-se durante o ano passado. É triste.
- Redução de impostos começará pelo IVA, diz Teixeira dos Santos. Esperemos.
- Violência doméstica aumentou 30% em 2006. É muito grave.
- Cartaz nacionalista apela à expulsão de imigrantes. E se fossem eles dar uma curva.
- Paixão por pessoas erradas é um comportamento patológico.
- Portugal baixou para 28º na competitividade tecnológica mundial. Que bom!?!
- Cartas de condução cabo-verdianas passam a ser validas em Portugal. Ainda bem.
- BE exige à RTP explicações sobre "Grandes Portugueses". Que explicações?
- Um republicano e um democrata do Ohio, EUA, uniram esforços para levarem a votos a lei que estipula a obrigatoriedade dos criminosos sexuais utilizarem matriculas verdes fluorescentes nos seus carros. Está bem.

- Mais de 200 mil condutores portugueses apanhados com excesso de alcool desde 2005. É muito grave.
- Governo nega derrapagem de 993 M€ na despesa em 2006. Pois..

- CTT registam lucros recorde e pagam dividendo pela primeira vez.

5 comentários:

RIC disse...

Sim, sou eu... Hei-de voltar com mais regularidade. Para já, não perguntes que éditos os leitores querem: segue o teu caminho!
Um abraço!

Bernardo Moura disse...

Bem vindo!
Há muito que andas desaparecido, como vai a vida?
A minha questão é para que este espaço seja o mais agradavel possivel e que dê prazer a quem o visita.
Grande abraço

filipa disse...

boas! acho muito bem que apertem o cerco em quem bebe mais do que deve e vai para a estrada! é uma falta de responsabilidade! A das matriculas fluorescentes, acho bem tb! Isso e...

Miss Alcor disse...

Não acredito na redução dos impostos! Quanto à "Paixão por pessoas erradas" ser uma doença... não sei! Não digo que não... mas que é mau, é!

Bernardo Moura disse...

Cara miss alcor,
a redução do IVA pode realmente vir a suceder, mas sem dúvida que algo há-de subir para fazer a compensação.
Quanto a "paixão por pessoas erradas ser uma doença" também não sei se poderá ser apelidada de doença, que existem muitas pessoas assim existem.
Abraço