domingo, fevereiro 11, 2007

PAGAR E PAGAR E PAGAR........






















"Governo admite autarquias cobrem imposto sobre património"


"O secretário de Estado da Administração Local, Eduardo Cabrita, propôs no sábado a possibilidade de as autarquias cobrarem impostos relativos ao património e defendeu uma simplificação administrativa ao nível do poder local. Eduardo Cabrita, que participou na Convenção Autárquica Distrital do PS de Viseu, em Tarouca, sublinhou a necessidade de «reforço de autonomia local», com a possibilidade de as autarquias poderem, por exemplo, «cobrarem impostos ou terem uma palavra a dizer na taxa de tributação do património».
Na vertente da simplificação administrativa o secretário de Estado falou do Simplex à escala local."
(Fonte: Diário Digital /Lusa)

Bem, esta gente não deve dormir a pensar onde é que poderão “sacar” mais dinheiro aos portugueses. As portagens nos passeios devem estar mesmo aí à porta prontinhas para serem postas em prática e de seguida vai existir um imposto para quem usar bigode, pêra, barba, cabelo de tamanho médio, cabelo comprido tudo baseado no atrito que os benditos pêlos provocam no ar. O problema dos cabelos que entopem as casas de banho públicas, o facto de quem tem cabelo e barba comprida leva a que as pessoas não se desloquem aos barbeiros e estes não tem clientes e por consequência não podem pagar impostos de um serviço que não existiu e a principal das principais razões é que o nosso governo vai esteriotipar um modelo base de visual e todos os visuais que fujam à regra, isto claro tudo medido por escala, vai pagando o devido imposto. Mas daqui a uns tempos ainda vem outro imposto. O de quem pratica e quem não pratica “jogging” que será também fraccionado pelo número de vezes que o cidadão pratica e o número de quilómetros que o cidadão faz por mês. Para controlar vai ser colocado um "chip" nas sapatilhas de cada cidadão também com valor a ser estabelecido que poderá ser pago em suaves prestações.

2 comentários:

Jofre Alves disse...

Caso para dizer: «paga zé, enão bufes». è fartar vilanagem. Até breve.

Alkberto Moura disse...

Estou aí. Mais uma vez vou pagar porque de certeza estou fora das normas.