terça-feira, fevereiro 06, 2007

DROGAS, NÃO OBRIGADO!-II


UM AMOR LOUCO

Quando a conheci tinha 16 anos.

Fomos apresentados numa festa, por um “gajo" que se dizia meu amigo.

Foi amor à primeira vista

Ela enlouquecia-me

O nosso amor chegou a um ponto, em que já não conseguia viver sem ela.

Mas era um amor proibido.

Os meus pais não a aceitavam

Fui repreendido na escola e passámos a encontrar-nos às escondidas

Mas não aguentava mais, estava louco.

Eu queria-a, mas não a tinha.

Eu não permitia que me separassem dela.

Eu amava-a: bati com o carro, parti quase tudo o que tinha em casa e quase matei a minha irmã,porque estava louco e precisava dela.

Hoje tenho 39 anos, estou internado num hospital, sou inútil e vou morrer abandonado pelos meus pais, amigos e por ela.

O nome dela?




«COCAÌNA»


A ela devo o meu amor, a minha vida, a minha destruição e a minha MORTE !



Freddie Mercury



Escreveu estas palavras antes de morrer com SIDA.
«Se as achas importantes,
divulga-as .»

http://kaskaedeskaska.blogspot.com



4 comentários:

Jofre Alves disse...

Mais uma vez e com agrado passo pela tua página, atraente e interessante, para deixar um expressivo abraço.

Bernardo Moura disse...

Caro Jofre Alves,
Muito obrigado pelos elogios.
Um grande Abraço!

Bernardo Moura disse...

Freddie Mercury faleceu aos 45 anos como tinha HIV-SIDA o seu organismo não resistiu a uma pneumonia. Uma grande perda.

Tongzhi disse...

Era um homem de muita força! Fantásticas estas palavras!