sábado, fevereiro 07, 2009


SALADA DO DIA

Jesus e os seus discipulos

Antunes Ferreira
N
aquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Tende esperança, vontade de vencer e fé. Acreditai em mim e ganhareis o céu. E eles acreditaram. O Salvador encheu-se de contentamento e de alegria. E Jesus disse-lhes mais: Se alguém vos agredir na face, dai-lhe na face. Assim, meus filhos, o nosso Braga ainda chegará a campeão. António Salvador, o Presidente do Sporting bracarense, não se conteve e amplexou o treinador Jorge Jesus.

Tudo numa boa. Ainda não se jogara no Alvalade século XXI, anote-se.

Nestes assuntos bíblico-futeboleiros, as entradas, desde que sejam de acordo com a lei, frise-se, desempenham um papel incontornável. No púlpito ou em campo. As saídas são outra loiça, sair, ainda que pareça ser mais fácil, não é. Palavra de honra que não é. As comparações entre coisas sagradas – alguém tem dúvidas de que a religião e o futebol o são? – são essenciais para quem anda em busca da verdade. Santificada ou sacrílega.

Não era o Diógenes de Sínope que andava todo o dia com uma candeia acesa em busca da verdade, ou mais correctamente, do homem verdadeiro? Bem se afadigou o filósofo e não consta que tivesse achado o que quer que fosse, para além das cebolas com que se alimentava. O falhanço é, como todos sabem, o começo da derrota. Se na religião é um dogma, no futebol é… um dogma. Coincidências.

A Liga dos futebóis já está na segunda volta. Os entendidos sublinham que está a chegar a altura de se definir um porrada de items. Antes de tudo, quem a vai ganhar. Ou antes; antes de tudo quem já está a ganhar é a cerveja patrocinadora com o nome da ponta em que o Infante estudava as cartas de marear e ordenava aos marujos que fossem pelo oceano fora a descobrir que nem cães de fila. Disso, nasceu o Império Português e também o Alberto João. Uma desgraça nunca vem só.

O lugar cimeiro no final do campeonato dá acesso direto (Ver novo Acordo Ortográfico, ainda que só entre em vigor no ano que vem) à Champions League. O que significa – a um camião TIR de euros. Daí que os clubes se esfalfem que nem uns danados, a moeda única é… única mesmo. Não tem, nem pode ter, similares. O dólar anda pelas ruas da amargura e o Lehman Brothers já faliu. Wall Street está de rastos, com uma gripe dos diabos. O Mundo inteiro, contaminado e ampliado: uma broncopneumonia dupla, duas dúzias de bicos de papagaio, uma cirrose galopante e suspeitas de sida. É a crise, em todo o seu esplendor.

Por isso o sermão do Jesus aos seus discípulos na Pedreira. Para quem não saiba, trata-se do estádio bracarense, obra do arquiteto (ver nota anterior) Souto Moura, hoje cognominado de AXA. Acha-se situado nos arredores da cidade dos arcebispos – chavão, mas bonito, né? – e alberga o clube conhecido pelo Arsenal de Portugal, sem ter nada a ver com os estaleiros, sim com o de Londres, a vermelho e branco.

O técnico pode não saber muito de epistolas, considerar mesmo que são as mulheres dos apóstolos, misturar e confundir o Velho com o Novo, em termos de Evangelhos, afirmar mesmo que a Luz não é catedral coisíssima nenhuma. Esse é um problema entre os dois, são encarnados ambos, eles que se entendam. Neste particular é um bocado como entre marido e colher; não metas a mulher. Em nenhum dos sacerdócios, o pio e o ímpio.

E Jesus, continuando, dirigindo-se aos seus – o Eduardo, o João Pereira, O Frechaut, o Orlando Sá, o Renteria, o César Peixote e mais um ror deles. (Os do Outro eram apenas doze e mesmo assim ainda contando com o fdp do Judas Iscariotes. Estes são o dobro, 24, incluindo o Meyong. Futebolices): Em verdade, em verdade vos digo. Se algum de vocês guardar a minha palavra não verá jamais a morte. Quer-se dizer em futebolês: a despromoção.


5 comentários:

Marisette Mutombo disse...

Grande Texto!
Este vosso colaborador Antunes Ferreira é muito bom. Ele também escreve em mais dois blogues e no dele. Sabe muito sobre a minha terra. Por isso o admiro tanto. Muitos parabens! A ele e ao chefão deste blogue com um nome muito giro e que cola muito bem comigo...
Mukandas

Margarida Serôdio Martins disse...

Com coisas sérias não se brinca. Este aproveitar de coincidencias de nomes é muito mal intencionado. Sou católica, mãe de cinco filhos e não gosto do blog que é muito mal educado, muito menos deste gozo inqualificável.

Foi uma pessoa amiga e em quem confiava que me disse para fazer uma visita. Nunca mais volto.

Tende juízo.

Bernardo Moura disse...

Gostei muito do texto.
Bravo!
Ab

Marcel Kulan disse...

Senhores Ferreira e Moura

Um trexo muito bem escrito. Meu portugês ainda não é au point, mais dá para entemder e para gostar. Felicidades et parabems aux dois. Vou retournar aqui
Comprimentos

Rei da Lã disse...

Não brinque com coisas sérias...

:))

:D

:))