terça-feira, junho 12, 2007

CONVERSAS COM... MARIA PORTO (3ªParte)


Maria Porto: óptima
Eu: o teu ambiente familiar sempre foi estável, sempre te deram o que querias e etc..?
Maria Porto: sim, sem dúvida
Eu: estou sempre a enganar-me tu és de?
Eu: natural de?
Maria Porto: Fafe
Eu: as pessoas de Fafe tratam-te bem ou olham-te de esguelha?
Eu: invejas, etc..
Maria Porto: não costumo visitar Fafe
Eu: porquê?
Maria Porto: mas nunca vêm ter comigo
Maria Porto: não tenho nada lá que tenha que visitar
Eu: achas que quando olham para ti pensam: Olha a puta! ?
Maria Porto: nãaaa
Maria Porto: pelo que me dizem as 'fontes fafenses'...
Maria Porto: pensam em dinheiro
Eu: nunca sentiste isso em lado nenhum?
Maria Porto: no dinheiro que eu estarei a ganhar com o livro
Maria Porto: matarruanos.... (isto não é para dizer)
Maria Porto: não
Eu: nunca te tentaram rebaixar?
Eu: humilhar?
Maria Porto: Lol , não
Eu: porquê o lol?
Maria Porto: porque não dou hipótese a isso
Maria Porto: really
Eu: como é que fazes?
Maria Porto: é muito difícil humilhar-me
Eu: será?
Maria Porto: chamar-me puta, por ex, jamais me afectaria
Eu: eu também acho que será difícil humilharem-me e no entanto posso vir a ser
Eu: com a experiência que tenho sinto que pode acontecer
Maria Porto: talvez eu tenha demasiada self confidence
Eu: não é mau
Eu: ter-se confiança em si próprio pelo contrario
Eu: mas nunca paraste e pensaste que um dia pode algo correr mal?
Maria Porto: não
Maria Porto: se tiver que correr
Maria Porto: correrá
Maria Porto: quer pense nisso ou não
Maria Porto: o tempo é para viver, comer, beber,foder
Eu: sem duvida
Maria Porto: yeap
Eu: sinto que continuas com a "barreira"
Eu: não a queres largar?
Maria Porto: não há barreira nenhuma!
Eu: ok
Eu: achas que as pessoas que te procuraram quando tinhas 15, 16 e 17 andavam a procura de uma mulher ou de um fetiche? Mais concretamente,pedofilia.
Maria Porto: depende...
Maria Porto: havia os pedófilos
Maria Porto: e aqueles que fingiam acreditar que eu tinha 18 anos
Eu: sabias que eram?
Maria Porto: sim
Eu: e não te incomodava?
Maria Porto: não, aproveitava isso a meu favor
Maria Porto: fazes ideia do quanto um pedófilo é capaz de pagar para arranjar uma pita?
Eu: faço
Eu: muito
Eu: mas muito mesmo, infelizmente
Eu: e isso não te chateia?
Maria Porto: sim
Maria Porto: chateia
Maria Porto: mas o mal existe
Maria Porto: vai existir eternamente
Maria Porto: e se era assim
Maria Porto: que fosse comigo, e não com alguém que não o quisesse
Eu: bom
Eu: aí poderás ter um pouco de razão
Eu: não tens vontade de curtar os tomates a esses filhos-da-puta?
Eu: ou enfiar-lhes um pau pelo cu a dentro?
Maria Porto: hoje sim, a minha filha está quase com 4 anos
Eu: agora tens essa consciência
Maria Porto: e conheço bem a mente de um pedófilo
Maria Porto: eles falavam comigo
Maria Porto: contavam-me as coisas que faziam

3 comentários:

Paulo disse...

Desculpa a minha ignorância, mas quem é a persongem?

Off Topic: Tens um desafio à tua espera no meu Blog ;)

Bernardo Moura disse...

A personagem é "Maria Porto" que lançou um livro há já algum tempo que se chama "A Tua Amiga" onde relata as experiências que teve como prostituta.
Vou ao teu blog ver o desafio.
Abraço

Anónimo disse...

Que entrevista de merda. Nem o entrevistador tem jeito nem a entrevistada tem juízo. Putedo franciscano.