sexta-feira, agosto 03, 2007

POST ABERTO!


ESPAÇO ABERTO!
VALE TUDO!
MENOS PONTAPÉS NOS T..!:)

6 comentários:

Bernardo Moura disse...

Dois gajos do Porto discutem sobre férias, e diz o primeiro:
- Este ano num bou seguir os teus cunseilhos!
- Atão e porquê?
- Atão, em nobenta e oito sujeriste-me o Habay. Eu fui e a Maria engrabidoue!
Em nobenta e nóbe sujeriste-me a Republica Dóminicâna. Eu fui e a Maria engrabidoue!
Em dois mil mandaste-me pró Brazil. Eu fui e a Maria engrabidoue!
Arre porra, não cunfio mais em ti, carago!
- Deixa-te de coisas! Este ano bai mas é às Ilhas Seixales, mas tens que tomar um cuidado !
- Cuidado! Que cuidado?
- Desta bez leba a Maria cuntigo, carago!!!

------"------"-------"-------

DRENAR -- acto de suspender ou mesmo expulsar, mediante denúncia, os funcionários que ousem insultar, questionar ou mesmo gracejar com as
figuras tutelares da nossa eficiente democracia.

(é um verbo com raíz em DREN ...?)

---------"---------"-----------

Dois alentejanos encontram-se e diz um para o outro:
Compadre, onde vai com esse carro de esterco?
Responde o outro:
É para pôr nos morangos.
Diz o primeiro:
Atão o compadre nunca experimentou com natas

Anónimo disse...

Pois claro tinha que ser do PUERTO carago.
Que silêncio nos meios politicos.
Claro, estão de férias.
Estão coçando os tomátes.
Mas sempre a pensar como conseguirão levar á certa os PORTUGAS numa mais valia de mais um IMPOSTO.
Áh PR que estás adormecendo á sombra da bananeira.
Afinal os gajos dos terrenos da OTA estão caladinhos que nem ratos, estarão com medo de se descobrir as falcatruas dos dinheiros que já se gastou em ESTUDOS.
A quem serve tanta imcompetencia ???????????????
touaqui42

pinguim disse...

Um casal alentejano não arranjou melhor poiso para dar uma queca, senão numa via férrea.
Estavam tão "entretidos" que nem deram pela aproximação do combóio.
O maquinista, apitou, apitou e eles...nada. Lá consegui travar o combóio, mesmo à beira deles, e como é evidente estava pior que estragado com a situação.
Só quando o maquinista estava a dar-lhes o sermão, o homem, levantou a cabeça e disse: "Cumpadre, o que é você queria? Eu estava-me a vir, a Maria estava-se a vir, o cumbóio estava-se a vir...parou quem teve travões!!!".

gasolina disse...

Hoje queixo-me.
Daqueles que não tomam banho: nem de corpo nem de boca. Que cospem todo o tipo de barbaridades e que terminam as frases pelo "coiso"; o "coiso" é tudo e qq coisa, serve para acrescentar, substituír a intenção, chamar alguém, apontar o obejcto de que não se lembra o nome. É o "coiso".
Pois a mim "coisa-me".
Assim como os cheiros terríveis e nefastos, arrisco fatais de muitos que não conhecem o poder da água e sabão. Tudo isto misturado com calor, calor e ares condicionados que bafejam um clima de vinagreta.
Queixo-me dos que escarram, dos que palitam de boca aberta, dos que tentam descobrir através das fossas nasais algum resquicio de cérebro, dos que se coçam, dos que mostram as adiposidades usando top's que exibem uma legenda a prata ou quase néon, "I'M SEXY", dos que marcam "briefings" por que se entrou em "delay" e se tem que constituír uma "taskforce" por causa do "deadline".
Dos que fazem o trabalho de três por ausência de férias e no final só se conclui: Se não conseguiste não és produtivo; se o fizeste os outros dois estão a mais.

CHEGA!

Destas queixinhas.

:~D

Bom Fim de Semana a Todos!

Bernardo Moura disse...

Cara Gasolina,
como eu a compreendo.
Bom fim-de-semana!
:)
bj

Bernardo Moura disse...

Um homem está a conduzir o seu carro, quando a certa altura percebe que se perdeu. Dá conta de outro homem que passa por perto, encosta ao passeio e chama-o:
- Desculpe, pode dar-me uma ajuda? Prometi a um amigo encontrar-me com ele às
14h, estou meia hora atrasado e não sei onde me encontro...
- Claro que o posso ajudar. O senhor encontra-se num automóvel, entre os 38 e os 39 graus de latitude norte e os 9 e 10 graus de longitude oeste, são 14 horas, 23 minutos e 42 segundos, hoje é quarta-feira e estão 27 graus centígrados.
- O senhor é informático?
- Exactamente! Como é que sabe?
- Porque tudo o que me disse está correcto do ponto de vista técnico, mas é inútil do ponto de vista prático. De facto, não sei o que fazer com a
informação que me deu e continuo aqui perdido
- Então o senhor deve ser um chefe, certo? - responde o informático
- Na realidade sou mesmo. Mas... como percebeu?
- Muito fácil: não sabe nem onde se encontra, nem para onde ir; fez uma promessa que não faz a menor ideia de como vai cumprir e agora espera que outro qualquer lhe resolva o problema. De facto, encontra-se exactamente na mesma situação em que estava antes de nos encontrarmos, mas agora, por um qualquer estranho motivo... a culpa acaba por ser minha!