quinta-feira, agosto 16, 2007

Como lidar com..













E aqueles que falam de mais?
Bolas!
Começam a falar e a falar e não se consegue perceber metade, nós vamos abanado com a cabeça afirmativamente e a pensar: “podias-te calar” e continuam, parece que lhes carregaram as pilhas no máximo, é impressionante. Quando conseguimos ter uma brecha na conversa e dizemos:” obrigado!” em tom de despedida e eles, os faladores, dizem: “ por falar em obrigado , fui..” e engatam mais uma história até no “obrigado!" É dose! Começamos a ferver por dentro e a pensar nas mil e uma maneiras de nos podermos pirar: “podia tocar o telemovél!” e nada, nada aparece para quebrar a conversa. Até que a determinada altura já devemos apresentar um ar tão fatigado que acabam por terminar a conversa ou porque a “chata/o” da/do companheiro/a está à espera e por muita pena deles a conversa hoje tem de ficar por ali. Safa!














E aqueles que não falam?
Marcamos um encontro e temos de estar sempre a “fazer” conversa. Vão eles, os mudos, acenado positivamente com a cabeça e com um sorriso de orelha a orelha. Será que nessa altura somos nós os tais que falam de mais? Humm, acho que não.
A determinada altura, depois de já termos esgotado todos os nossos argumentos, até dos fungos dos hipopótamos já falamos perguntamos: “ Então, e tu? Novidades?” e a resposta e curta e simples: “ Nenhuma!” seguida de outro grande sorriso.
Bom, após um compasso de espera dizemos: “Bem, tenho de ir porque..” e a pessoa argumenta: “Já? Estava a gostar tanto da nossa conversa!”, da nossa conversa!?!?!?! Ou da minha narração? Bolas!

6 comentários:

Anónimo disse...

São os tais chamádos falas barátos e os mudos que nem ratos a quem não se consegue arrancar duas palavras seguidas.
Já agora porque não usa aqueles telemóvel dos tremeliques e faz de contas que o tremeliques tremelicou no bolso.
touaqui42

Bia disse...

São ambos espécie horríveis, mas o que não se cala é do piorio!!!

Eduardo Ramos disse...

Ui! Como sofro com isso! Odeio mudos e abomino fala baratos.
ADORO... é apanhar alguém que discorda de tudo e de todos e eu tenho que fazer de advogado do Diabo, mesmo defendendo coisas que não credito. Divirto-me à brava. É saudável.

Uma vez armei discussão sobre o aborto onde eu o defendia incondicionalmente. E não é que venci...?
Haviam de ver a cara daquela gente quando no fim eu disse que não acreditava em nada do que tinha dito. Ainda hoje devem andar às volta na cama a pensar no assunto. HEHEHE
Devia ter ido para advogado.... ou vendedor. Acho eu teria muito sucesso a vender frigoríficos aos Esquimós.

Bernardo Moura disse...

Tenho um frigorífico que preciso de vender, venda-mo!
:)

gasolina disse...

Como são cansativas essas pessoas. As dos dois géneros.

Mas como a partir de certa altura "desligo" tenho sempre a tendência para os observar, e fico a pensar como serão tristes e vazias as vidas dos faladores sem ninguém que os queira escutar. E desinteressantes, monótonas e feias as dos calados que sem imaginação vão chutando a vida para a frente.

Beijinho, bom fds.

Bernardo Moura disse...

Querida gasolina,
pois é.
Bom fim-de-semana!
Bj
:)