domingo, junho 03, 2007

CONVERSAS COM... MARIA PORTO (1ªParte)


Conheci o blog " A Tua Amiga" numa altura curiosa, poucos dias antes de Maria Porto lançar o seu livro e de sair do anonimato.
Quando comecei a ler o que Maria Porto colocava no seu blog e a conhecer um pouco da sua vida fiquei cada vez mais curioso.
Maria Porto é natural de Fafe, vive actualmente no Porto.
Tem 19 anos.
A determinada altura da sua vida teve que sair de casa e lutar pela sua sobrevivência.
Construiu um website de prostituição de luxo e a sua vida mudou radicalmente a partir dai.
Voltando aos pontos que me suscitaram interesse na história de Maria, fiquei muito admirado quando soube que só tinha concluído o 9ºano de escolaridade. Pois a forma como escreve e a capacidade de lidar com a informática não são "normais" para quem concluiu apenas o 9ºano.
Vim a saber que Maria teve uma filha aos quinze anos e que saiu de casa por volta dessa altura. Sei também que já foi casada e pouco mais. Contactei-a e ela aceitou ter uma conversa comigo.
Inicio da nossa conversa.
Maria Porto: hail?
Eu: oi!
Eu: estou neste momento a ver o teu blog.
Maria Porto: okapa!
Eu: posso fazer-te perguntas?
Maria Porto: claro!
Eu: estou a tentar localizar-me...
Maria Porto: Portugal. 18h41, horário GMT
Eu: LOL!
Eu: Não me recordo da última pergunta e quero ter um fio condutor
Eu: Gostaste de andar na escola? Porque é que largaste os estudos? Tencionas concluir os estudos?
Maria Porto: Gostava da escola, sim, e depois do nono ano deixei de estudar porque engravidei. Num futuro próximo não prevejo tempo nem disponibilidade para finalizar os estudos, mas é uma hipótese que equacionarei a longo prazo.
Eu: Com que idade sais-te de casa?
Maria Porto: 15.
Eu: e tinhas algum sítio para morar?
Maria Porto: na altura sai para morar com o pai da mini-me.
Eu: e depois da tua filha nascer, ficaste com o pai da tua filha?
Maria Porto: Nope.
Maria Porto: separamo-nos.
Maria Porto: entreguei a mini-me aos meus pais
Maria Porto: para poder trabalhar.
Eu: como é que surgiu a ideia de fazer um site?
Maria Porto: sempre fui um bocado nerd
Maria Porto: não foi difícil
Maria Porto: a net já tinha poucos segredos p mim eheheh
Eu: sempre estiveste ligada à net?
Maria Porto: sim, sempre tive ligada há net
Eu: e o que costumavas procurar na net?
Maria Porto: blogs.
Eu: como é que te sentiste no primeiro trabalho?
Maria Porto: normal.
Maria Porto: foi só sexo oral
Maria Porto: e muito rápido
Maria Porto: a partir daí a hora passava depressa, não pensava em nada
Eu: como assim, ficavas tipo gelo?
Eu: eras completamente indiferente à pessoa que estava contigo?
Maria Porto: nãaa
Maria Porto: era muito activa
Maria Porto: o que ajuda mais
Eu: calculo
Maria Porto: lol
Maria Porto: divertia-me, é a melhor maneira de passar rápido, se decidirmos tirar partido também
Eu: sim, mas deve chegar a um ponto que não há prazer, certo?
Maria Porto: nem sei
Maria Porto: o que sei
Maria Porto: é que chega a um ponto
Eu: como assim?
Maria Porto: em que não se pode viver sem aquilo
Maria Porto: um dia sem sexo era estranho
Maria Porto: sentia-me .... anormal
Eu: então sentes que és viciada em sexo?
Maria Porto: hoje em dia tenho a certeza
Eu: o que dizia é que depois de estar com mais que uma pessoa deve chegar a um limite de cansaço?
Eu: ou só tinhas um trabalho por dia?
Maria Porto: 4 a 5 por dia
Eu: e era na boa?
Maria Porto: com aquela idade não havia cansaço
Maria Porto: sim na boa
Eu: com que idade?
Maria Porto: 15, 16, 17...
Eu: quando é que paraste?
Eu: nunca pensaste "estou farta desta merda", vou fazer outra coisa qualquer?
Maria Porto: aos 18, e voltei agora, aos 19
Maria Porto: sim, aos 18, quando casei.
Eu: então não te tinhas "reformado"?
Eu: pois, tu já foste casada. Durante quanto tempo?
Maria Porto: 1 mês
Eu: Eh lá, tanto tempo!
Maria Porto: LoL
Maria Porto: abandonei a reforma
Eu: faz-me tu uma pergunta…
Maria Porto: o que achas do exame de inglês técnico do Sócrates?
Maria Porto: ahahahahah
Maria Porto: o que recomendas para tirar nódoas de azeite?
Maria Porto: posso misturar roupa azul com preta?
Eu: podes
Eu: o problema é teu
Eu: para as nódoas, humm...uma tesoura resolve sempre
Maria Porto: LoL
Eu: Tens amigos? Mesmo amigos, não conhecidos
Maria Porto: claro!
Eu: de abraço?
Maria Porto: sim
Eu: É que normalmente temos muitos conhecidos mas um ou dois amigos
Eu: é assim contigo?
Maria Porto: sim, poucos mas bons
Eu: pois é como toda a gente!
Maria Porto: claro, eu sou como toda a gente
Eu: sim
Eu: não era nesse sentido
Eu: lol
Eu: Então deixaste a reforma e tens sempre muito trabalho? Com que tipo de pessoas?
Eu: Mais velhas? Mais novas? Homens e mulheres?
Maria Porto: classe média-alta, trabalho a mais
Maria Porto: actualmente só homens
Maria Porto: não atendo mais mulheres
Eu: porque?
Maria Porto: porque a minha actual namorada me pediu para que não o fizesse, e respeito essa decisão
Eu: ok
Eu: e tu nunca encontraste alguém que conhecesses e ficasses de certa forma envergonhada?
Maria Porto: envergonhada não, mas intimidada, quando é alguém famoso
Maria Porto: penso que é natural mas depois revelam-se todos normal people como eu Eu: sim, acho que todos somos normais
Eu: alguns é que são uns anormais armados ao pingarelho
Eu: mas voltando ás perguntas
Eu: o teu livro
Eu: como é que resolveste fazê-lo?
Maria Porto: dá-me 5 minutos... tou ao tlm...
Eu: ok
Maria Porto: back
Maria Porto: simples, não tinha dinheiro nem trabalho
Maria Porto: todos os dias via inúmeros anúncios no jornal
Maria Porto: e pensei que devia dar guita
Maria Porto: resolvi experimentar por 2 semanas
Maria Porto: em 2 semanas ganhei 5 mil euros
Maria Porto: nunca mais pensei em arranjar outro emprego...
Eu: esgotas rápido o dinheiro que ganhas? Ou geres o teu dinheiro, ou seja guardas?
Maria Porto: invisto
Eu: não estouras?
Maria Porto: no futuro da minha filha, que está practicamente todo garantido
Maria Porto: em carros, casas...
Eu: podes explicar melhor?
Maria Porto: e o resto, claro, gasto
Eu: tens casas?
Maria Porto: para já só uma
Maria Porto: LOL
Eu: e carros?
Maria Porto: penso ter outra, num médio prazo
Maria Porto: dois
Eu: mas para negociar?
Eu: ou para usar?
Maria Porto: claro que não, são meus
Eu: bom, falaste em investimentos
Maria Porto: para usar ou para os estralhaçar todos, ahahahah
Eu: presumi que eram negócios
Maria Porto: não, estava apenas a falar que invisto no futuro da Mini-me
Maria Porto: isto é, todos os meses acrescentando xis há conta bancária dela
Eu: acho que fazes muito bem
Eu: estás regularmente com a tua filha?
Maria Porto: 2 vezes por mês
Maria Porto: e nas férias de verão
Eu: por opção?
Maria Porto: não
Maria Porto: porque não tenho direito a mais
Eu: como assim?
Maria Porto: eu não tenho a tutela da mini-me
Maria Porto: portanto, estes são os dias em que posso estar com ela
Eu: pensei que eram os teus pais que estavam com ela
Maria Porto: e são

24 comentários:

maria porto disse...

Sim senhor,muito porreiro xôr Bernardo ;)
Claro que a entrevistada ajudou, errr...

Abraço

Bernardo Moura disse...

Claro que sim!
Sem duvida alguma!
LOL:)

tigre disse...

Espero a outra parte da entrevista...
Muito boa .)
Bjo

Bernardo Moura disse...

Bjo.?
Para a Maria?
Eu mando!

AnaOliveira disse...

Hummm... tb aguardo a outra parte da conversa.esta mulher e' uma caixinha de surpresas...nunca se sab o q vem do outro lado ;) !!!

baresi88 disse...

Estou a gostar muito da entrevista. Mas ao ler que não podes estar com a tua minime deixa-me assim um bocado triste. É fodido não podermos estar com quem queremos. Beijinhos.

uuuuuuh xeira a rosas disse...

Xelente entrevista...ta mesmo muito boa. Isto ajudou-me a esclarecer algumas duvidas que eu tinha e gostava de saber! Muito obrigado...
E vem a continuação a seguir nao vem?

Anónimo disse...

O quanto não deve doer a uma mãe não poder acompanhar o dia a dia de um filho!!Também sou mãe e não gostaria que tal me acontecesse...cada qual segue o caminho que quer o que não quer dizer que sejam piores mães do que muitas que o fazem parecerer e não o são. beijinhos e força

Bernardo Moura disse...

Sim!
Vem outras partes da entrevista.

alexia disse...

ena ena, kero mais!
vah, kero ver qt mais esta nortenha consegue surpreender esta tb nortenha =)
ehe, gandas lambidelas á maria porto
i bjs para si*

Bernardo Moura disse...

Beijos

Miss Alcor disse...

Bolas... que história!

Bernardo Moura disse...

Querida Miss Alcor,
continua.
Beijos

maria porto disse...

baresi88, é pior quando não há réstia de esperança ;) essa é sempre a última a morrer, e no meu caso está bem viva, Bjo

maria porto disse...

Anónimo(a), tenta-se não pensar demais no assunto, mas claro que há dias em que tudo parece negro.
No entanto eu tenho a sorte de falar com a mini-me diariamente por tlf, o que de certa forma traz uma sensação de conforto, na falta de melhor.
Bjo

maria porto disse...

Alexa, retribuo a lambidela nortenha e adiciono um beijo também, para não destoar, ahahahah.

KALÍ disse...

Para a idade deve ser uma pessoa muito agradavel para conversar horas a fio (a Maria), aprendi a gostar dela mesmo sem nunca a ter conhecido pessoalmente.
Uma vez passou-me pela cabeça telefonar para conversarmos, uma vez que estava no Porto, mas ela ia tirar-me pinta de tarado e isso eu não quero nem tenciono.
Comento o blog dela e ela amavalmente retribui, mas um dia gostava de a conhecer, sem segundas intenções.
Abraço para o Bernardo e beijo para a Maria.

Bernardo Moura disse...

Caro Kali,
um abraço

Ferreira dos Santos disse...

Muito interessante, quero mais!

Anónimo disse...

Já li um livro duma rapariga com sensivelmente a mesma idade da Maria Porto e que teve um percurso identico.
Espero que esta mulher tenha a força suficiente para concluir estudos, aconselho licenciamento em psicologia, pois que se vê tratar-se duma GRANDE MULHER.
A terminar... foi pena ela não ter dado o contacto telefónico à Policia do Homem que ela constactou ser Pedófilo, para assim ajudar a preservar as nossas crianças.
Felicidades
um bjo. I.Pedro

maria porto disse...

Anónimo, claro que dei, contacto, descrição e tudo o possível... esperemos para ver se valeu a pena, espero que sim!
Bjo

vanessa disse...

ola... gostei muito de ler o teu blogge...bjx

Anónimo disse...

"sais-te"
O que é isto, meu bardamerdas? Não sabes sequer escrever, sabes lá falar com putas.

Anónimo disse...

oi!como te das com os teus pais?Tens uma voa relação com eles?