sábado, outubro 25, 2008

SALADA CAESAR

A ponte para o céu,
nasceu num ilhéu.
Quando chega a hora de dar asas ao prazer,
tem tudo que um bom creme deve ter.
Na era das colinas verdes de Santa Jana,
o pessoal corria de pijama.
Desde que surgiu o casamento gay entre ciganos na moita,
o pessoal não quer oitra.
O paladar está para o cinzeiro,
como o olfacto para o marmeleiro.
O acto da criatividade é sobrevalorizado,
por norma está tudo errado.
Kafka era feio,
escrevia frases até meio.
Nasceu o Magalhães,
não é para pais nem para mães.
As almofadas de pão-de-ló,
são feitas à base de cócó.
As motas do Toni,
são trés joli.
Eu tinha um cão muito engraçado,
morreu atropelado.
"Eu tinha um peixe muito engraçado,
...também morreu atropelado."


UOH YEAH!



Ó PÁ! CAAAAAAAAAAAALA-TE!

DASSEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!


5 comentários:

Maria Porto disse...

Lindo! Fantástico! Espectacular! Fraquinho....

JC disse...

Poema bem escrito e não menos bem ilustrado.
Abraço

Bernardo Moura disse...

Caro JC,
obrigado! :)
Abraço

Bernardo Moura disse...

Querida Maria,
obrigado pela honestidade. :)
Bj

Bernardo Moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.