quarta-feira, abril 11, 2007

POEMA


Grande Astro.
Porque te escondes de mim?
Sinto-me triste sem ti.
Não podes fazer uma pequena visita?
Apenas uma?
Está cinzento.
Não gosto.
Gosto de ti, amo-te!
Pede às nuvens que te dêem espaço.
Fala-lhes de mim.
Fala-lhes da nossa cumplicidade.
Elas vão compreender.
Vá lá!
Faz-me só uma visita.

2 comentários:

lino disse...

Lindo, pois então!

Bernardo Moura disse...

Acha?