domingo, abril 08, 2007

POEMA DA SEMANA


Ser ou não ser
Qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.
Se os novos partem e ficam só os velho
se se do sangue as mãos trazem a marcase os fantasmas regressam
e há homens de joelhos
qualquer coisa está podre no Reino da Dinamarca.
Apodreceu o sol dentro de nós
apodreceu o vento em nossos braços.
Porque há sombras na sombra dos teus passos
há silêncios de morte em cada voz.
Ofélia-Pátria jaz branca de amor.
Entre salgueiros passa flutuando.
E anda Hamlet em nós por ela perguntando
entre ser e não ser firmeza indecisão.Até quando?
Até quando?
Já de esperar se desespera.
E o tempo foge
e mais do que a esperança leva o puro ardor.
Porque um só tempo é o nosso.
E o tempo é hoje.
Ah se não ser é submissão ser é revolta.
Se a Dinamarca é para nós uma prisão
e Elsenor se tornou a capital da dorser é roubar à dor as próprias arma
se com elas vencer estes fantasmas
que andam à solta em Elsenor.
de Manuel Alegre 1999

2 comentários:

GMaciel disse...

Vou dizer algo de muito chato, mas não sei ser doutra maneira. Lamento, mas não consigo gostar da obra do Manuel Alegre.
:(
Desculpem qualquer coisinha!
:(

Bernardo Moura disse...

Tudo bem. Não fico nada chateado. Não podemos ter gostos iguais. Claro que muita gente ficou com uma impressão negativa de Manuel Alegre nas presidencias mas há que não misturar as coisas.
Beijos.