quinta-feira, abril 12, 2007

A MINHA MÃE

Minha MÃE

A minha mãe é uma mulher de armas.
É a pessoa mais meiga e dócil que conheço.
Faz tudo por tudo para que todos estejam bem.
Por vezes preocupa-me o estado em que ela fica quando está preocupada com alguém ou com alguma coisa, é boa demais.
Tem atitudes surpreendentes, quando não se está nada a contar ela já resolveu, é do catano!
Adora a família e era capaz de andar nua para que alguém se sentisse bem. Não digo para vestir o outro, digo mesmo para que alguém se sentisse bem com essa atitude, pura e simples.
Ajuda muita gente. Idosos, pessoas carenciadas. É algo que está na sua natureza.
Ela dá, não quer receber.
A minha mãe é uma super-mulher.
MÃE AMO-TE!

4 comentários:

sofiaformozem disse...

Meu querido filho,
Tu é que és muito doce, e, como sou tua mãe, tu vês-me assim.
A tranquilidade, a paz, a amizade, a solidariedade e principalmente a fraternidade humana são os valores, que, penso eu, se devem valorizar e desenvolver. É fundamental educar nesse sentido e é o que eu tenho tentado fazer.
O "ter" não interessa nada, porque não é por aí que se consegue ser feliz. O "ser" é que nos faz bem, a nós e aos outros. Quanto mais dermos, mais receberemos. Parece egoísmo, será talvez, mas é assim!
Sê feliz!
Da tua mãe que te ama muito,
Sofia

Bernardo Moura disse...

Muitos beijos!

lino disse...

Grande homenagem à mãe (aqui) e ao pai (lá mais abaixo). Ainda bem que a pode fazer. Os meus já se foram há muitos anos (o pai há 31 e a mãe há 14).
Um abraço para eles também.

Bernardo Moura disse...

Caro Lino,
serão entregues!
Abraço