quinta-feira, abril 12, 2007

Ao meu PAI



O meu PAI

O meu PAI é uma pessoa boa demais.
Eu hoje fui um cabrão com ele, alias sou muitas vezes e choro com isso. Fico de rastos, ele não merece.
O meu PAI não vive em função dele, vive em função da família e dos amigos.
É um homem que adora a humanidade e respeita tudo e todos.
Jamais toma qualquer posição ou actua de alguma forma para magoar seja quem for.
Adora partilhar experiências e descobrir tudo o que há de novo.
Não é um gabarolas. Não gosta de gabarolas mas não lhes vira as costas, pois considera que lhes está a faltar ao respeito.
Adora crianças de uma forma muito fora do normal e fica de rastos se vê alguma triste. Por ele tinha lá em casa todas as crianças do mundo.
É uma pessoa que me está constantemente a ensinar e a mostrar as belezas da vida.
O meu PAI é GRANDE, mede 1,65m. e é a pessoa mais alto que eu conheço.
Ele sabe que eu o amo e que toda a gente que o conhece o ama.
Quico deixa de trabalhar tanto e diverte-te mais.
Quico para de achar que os teus filhos não te apreciam o suficiente e que não te dão valor.
Quico para de achar que a tua esposa está chateada contigo por alguma coisa porque não está.
Quico és o GRANDE.
Quico és o MESTRE.
Quico és o PUTO.
Quico és o MIMOSO.
Quico és o QUINCAS.
Quico és o QUIQUINHO.
Quico és o QUICO.
PAI AMO-TE!

7 comentários:

Bernardo Moura disse...

Falta o QUICOMETRO e outros mais!:)
Beijos

PAI disse...

Tu és um espanto.
Um abraço do pai ao BERNARDO

Bernardo Moura disse...

Não.Não.
Tu é que és um espanto.
Um abraço do Bernardo para o PAI

Paulo disse...

Bela homenagem ao pai ;)

Bernardo Moura disse...

Obrigado Paulo!
Abraço

xico man disse...

Adoro-te avô

Avô Quico disse...

Também eu Francisco "O Tolerante"