sexta-feira, outubro 26, 2007

POST ABERTO!


ESPAÇO ABERTO!

VALE TUDO!

MENOS PONTAPÉS NOS T..!:)

20 comentários:

Capitão Merda disse...

Vale tudo?
O meu almoço foi arroz doce com atum.

Bernardo Moura disse...

Arroz doce com atum?
Caramba!
O meu foi marmelada aquecida com broculos!

Anónimo disse...

Bom vale tudo lá vai.

O melhor negócio é abrir uma casa de putas, se você falir, ainda pode comer o stock.

Amnésia é a pessoa naõ lembrar o que é o clitóris, depois de ter estado várias vezes com a resposta na ponta da lingua.

O duro não é carregar o peso dos Cornos, é sustentar a vaca.

Esposa é aquela pessoa amiga e companheira que está sempre ali, ao seu lado, para ajudá-lo a resolver os grandes problemas que você não teria se fosse solteiro.

Deixei a bebida, o ruim é que não me lembro.

Não sei o que me deu hoje, vi o Pm na TV e fiquei engasgádo com aquele esfregar de mãos de tão nervoso o home estava.
touaqui42

Capitão Merda disse...

Ehehehe!
E regou os bróculos com molho de osga, Bernardo?

Bernardo Moura disse...

Reguei os broculos com molho de gosma de caracol e bebi um bom copo de sumo de batata quentinho!

lino disse...

Amigo Bernardo:
Se mora no Puerto ou arredores, vá amanhã ao café Ceuta, pelas 15H30. No meu canto, explico.
Abraço.

Bernardo Moura disse...

A professora estava com dificuldades com um dos alunos.

- Lucas, qual é o problema?

- Sou demasiado inteligente para estar no primeiro ano. A minha irmã
está no terceiro ano e eu sou muito mais inteligente do que ela, quero ir
para o terceiro ano também!

A professora vê que não vai conseguir resolver o problema e manda-o
para o conselho directivo.

Enquanto Lucas está na sala de espera, a professora explica a Situação ao
director, este decide fazer um teste ao miúdo.

A professora então chama o Lucas e explica-lhe que lhe vão fazer um
teste e caso ele responda correctamente a todas as perguntas passará
automaticamente para o terceiro ano.

O Director começa:

- Lucas, quantos são 3 vezes 3?

- 9.

- E quantos são 6 vezes 6?

- 36.

E o director continua com as perguntas a que um aluno do terceiro ano
deve saber responder e Lucas não erra nada. O director diz para a
professora:

- Acho que vamos mesmo ter que passar o Lucas para o terceiro ano.

- Posso fazer algumas perguntas também, Sr. Director? Pergunta a professora.


O director concorda e a professora começa:

- A vaca tem quatro e eu só tenho duas o que é?

Lucas pensa um instante e responde:

- Pernas.

Ela faz-lhe outra pergunta:

- O que é que tu tens nas tuas calças que eu não tenho nas minhas?

O director arregala os olhos, mas não tem tempo de interromper...

- Bolsos. Responde Lucas.

- O que é que entra na frente da mulher e que só pode entrar atrás no homem?

Estupefacto com as questões, o director prende a respiração...

- A letra "M". Responde o miúdo.

A professora continua o questionário:

- Onde é que a mulher tem o cabelo mais encaracolado?

- Em África.

- O que é que é mole, mas na mão das mulheres fica duro?

- O Verniz.

- O que é que as mulheres têm no meio das pernas?

- Os joelhos.

- O que é que a mulher casada tem mais larga que a solteira?

- A cama.

- Qual o monossílabo técnico que começa com a letra C e termina com a
Letra U e ora está sujo ora está limpo?

- O céu.

- O que é que começa com C tem duas letras, um buraco no meio e eu já
dei a várias pessoas?

- CD.

Não se contendo mais, o director interrompe, respira aliviado e diz à

professora:

- Ponha o Lucas no quarto ano. **Até agora EU errei todas!

Maria Porto disse...

Existia um casal, cujo casamento se encontrava numa situação nada famosa. Grande parte dos seus desentendimentos era devido a questões sexuais. Quais eram estas questões? O marido gostava, quando tinha relações com a mulher, de a chamar Brigitte Bardot, coisa que ela detestava. A outra questão, era a de o marido lhe querer ir ao c*u coisa que ela não deixava. E assim corria a vida deles, cada vez pior. A mulher, que por sinal até gostava do marido, decidiu-se a fazer algo para salvar o casamento. Assim, um dia de manhã, foi a um salão de tatuagens, e, explicando a história ao tatuador, pediu-lhe para ele lhe tatuar um B em cada bochecha do rabo, para o marido pensar na Brigitte Bardot. Feito isto foi para casa. Ao fim da tarde, quando o marido chegou do trabalho, a mulher falou com ele: - "Querido," - disse ela - "vamos para o quarto que tenho uma surpresa para ti.". E assim foram. Entraram no quarto, a mulher disse para ele se despir, apagou a luz, despiu-se e disse-lhe para ele lhe ir ao c*u à vontade. O marido ficou radiante, e esteve doze horas naquela lufa lufa, a ir-lhe ao c*u Quando finalmente não aguentava mais, a mulher virou-se para ele e disse: - "Sabes, querido, ainda tenho mais uma surpresa..." - "Mais uma surpresa ?!? Não sei se vou aguentar..." A mulher levantou-se da cama, acendeu a luz e virou o c*u para ele. - "Então, querido, o que achas?" Ao que o marido responde: - "BOB ?!? quem é o BOB?!?"

Maria Porto disse...

Estava o Luisinho, o Miguelinho e o Nuninho. Iam a passar uma ponte, e então um homem estava a dizer que os 3 só passavam a ponte se os pénis deles medissem todos juntos 10cm ou mais. Vai o Luisinho, media 5cm O Miguelinho, media 4cm O Nuninho, media 1cm. O senhor deixou-os passar, mais á frente o Luisinho diz: Se a minha não medisse 5cm não passávamos. Vai o Miguelinho e diz: Se a minha não medisse 4cm não passávamos. Vai o Nuninho e diz: Se a minha não tivesse tesa não passávamos!

Maria Porto disse...

Um homenzinho chega a casa e avisa a mulher para fazer o jantar mais cedo, para tomar banho, para se perfumar, pôr-se toda jeitosa e ir para a cama e que esperasse lá por ele que ele tinha visto uma coisa num filme que era capaz de ser engraçada experimentarem. A mulher ficou curiosa e perguntou-lhe que raio de coisa era aquela que ele tinha visto no filme. E ele lá lhe explicou que tinham de arrastar a cama para a frente da porta do quarto, que ela tinha de estar muito quietinha lá na cama à espera dele porque ele ia vir a correr desde a ponta do corredor, saltar por cima da cama e depois que lá se iam ajeitar para fazerem aquilo ... Ela concordou ... Comeram, ela lavou-se, penteou-se, perfumou-se e foi deitar-se. Ele foi para o fundo do corredor todo armado em atleta, ia a chegar à porta do quarto, mesmo quando ele se estava a preparar para saltar atravessa-se-lhe o gato à frente. Coitado do homem nunca tinha dado um trambolhão tão grande, manda uma cabeçada no fundo da cama e fica ali a gemer como um perdido: - Ai ai ai ai ! Vira-se a mulher muito má para ele: - Ouve lá! Mas afinal que raio de f.... é esta que só tu é que sentes ?



EHEHEH, pronto já chega :)

Cat* disse...

Bom já , ri, já sorri
Desejo um bom fim de semana

*

Bernardo Moura disse...

Redassão: "O mano"

Quando eu tiver um mano, vai-se chamar Herrare, porque Herrare é o mano.
Fim.

Bernardo Moura disse...

Tarde da noite, já estavam deitados, quando...

MULHER: Se eu morresse tu casavas outra vez?
MARIDO: Claro que não!
MULHER: Não?! Não por quê?! Não gostas de estar casado?
MARIDO: Claro que gosto!
MULHER: Então por que é que não casavas de novo?
MARIDO: Está bem, casava...
MULHER: (com um olhar magoado) Casavas?
MARIDO: Casava. Só porque foi bom contigo...
MULHER: E dormirias com ela na nossa cama?
MARIDO: Onde é que tu querias que nós dormíssemos?
MULHER: E substituirias as minhas fotografias por fotografias dela?
MARIDO: É natural que sim...
MULHER: E ela ia usar o meu carro?
MARIDO: Não. Ela não conduz...
MULHER: !!!! (silêncio)
MARIDO: ( em pensamento ) Fodi tudo !!!

MORAL DA HISTÓRIA:
JAMAIS prolongue um assunto com uma mulher ... apenas abane a cabeça ou diga
'A-HAM' ou 'HUM-HUM'

Bernardo Moura disse...

Um gajo está na cama com a amante quando ouve os

passos do marido.

A mulher manda-o pegar as roupas

e sair pela janela. Ele resmunga
porque está a

chover muito, mas não tendo outra solução, salta e cai no meio


da rua, onde tá a passar uma maratona. Ele

aproveita e corre junto com os
outros, que o olham

de um jeito esquisito. Afinal, ele está nú!




Um outro

corredor pergunta:

- Você sempre

corre assim nu?

- Sim! - responde

o amante - É tão bom ter uma sensação

de
liberdade...

Outro

corredor pergunta :

-Mas você sempre

corre assim nú com as roupas nas mãos?

O gajo não

se dá por vencido:

- Eu gosto

assim. Posso vestir-me no fim da corrida e ir para o

carro
para ir

para casa...



Um terceiro

corredor insiste:

- Mas você

sempre corre assim nú com as roupas nas mãos e com um



preservativo

na pila?



O gajo

responde :

- Só quando está a chover!

Bernardo Moura disse...

Entrega dos Óscares

sob a visão do Joãozinho:

Melhor Filme:
O Kodak Gold 24 poses.

Melhor Director:
Aquele que no 6º ano me pegou matando aula

e não me deu suspensão.

Melhor Actriz:
A minha irmã, ao contar ao meu pai

que estava grávida aos 16 anos.

Melhor Actor:
O meu pai, ao receber a notícia

e dizer que estava contente por ser avô.



Melhor Actriz Secundária:
A minha mãe, na mesma ocasião,

tentando conter as lágrimas

e manter uma aparência de contentamento.

Melhor Actor Secundário:
Eu, na mesma ocasião,

tentando conter o riso

e parecer estar preocupado.

Melhor Roteiro Original:
O da Tia Augusta,

quando levou a gente para a Disney.

Melhor Roteiro Adaptado:
Na volta da mesma viagem,

quando demos uma parada no Paraguai

para comprar muambas.

Melhor Filme Estrangeiro:
O Fuji, fabricado no Japão, 36 poses.

Melhor Fotografia:
A da minha prima na praia, de top-less.

Melhor Figurino:
O da minha irmã, se cobrindo com umas cuecas,

quando eu a surpreendi no quarto com o namorado.

Melhor Montagem:
A que eu fiz com um poster

em tamanho natural da Carla Perez,

depois que minha mãe o picou em 75 pedaços.

Melhores Efeitos Sonoros:
O meu pai tentando disfarçar

um traque barulhento.



Melhores Efeitos Especiais:
A minha mãe tentando salvar um bolo

que ficou 15 minutos a mais no forno.

Bernardo Moura disse...

"O Conselho Superior da Magistratura (CSM) abriu um processo de averiguações sobre a entrevista da juíza Amália Morgado, publicada na edição de 10 de Setembro passado do JN. Em causa estão as referências da ex-presidente do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto a alegados casos de corrupção supostamente ocorridos no âmbito do Ministério Público (MP) do Porto.

Amália Morgado, actualmente a exercer funções no Tribunal de Execução de Penas de Coimbra, para onde pediu transferência, foi quem enviou uma participação ao procurador-geral da República, Pinto Monteiro, sobre factos que lhe suscitaram dúvidas no âmbito de um processo em que Carolina Salgado, ex-companheira do presidente do F. C. Porto, Pinto da Costa, acabaria por ser acusada pelo MP por autoria moral dos crimes de incêndio e de ofensa à integridade física grave qualificada.

A juíza recusara suspender provisoriamente o processo aos alegados executantes do crime, conforme propôs o MP do Porto, que valorizou a confissão e entendeu que por estes foi apenas cometido o ilícito de dano - não o de incêndio, conforme Carolina terá ordenado.

Por outro lado, a denúncia de Amália Morgado está entre o conjunto de casos sob averiguação pela Procuradoria Geral da República (PGR), entre os quais se incluem as declarações da irmã de Carolina - que puseram em causa Maria José Morgado e um inspector da PJ encarregue da investigação Apito Dourado - e uma denúncia anónima denominada "Apito Encarnado".

Na entrevista, a magistrada lançou também várias críticas a procedimentos do MP e da Polícia Judiciária, no que toca a escutas telefónicas, bem como a colegas juízes, sobre quem denunciou utilizarem formulários pré-existentes, e completados por funcionários judiciais com os nomes dos arguidos, para terem menos trabalho na elaboração de despachos judiciais.

Pela circunstância de as declarações de Amália Morgado levantarem suspeita generalizada sobre vários magistrados, a directora do Departamento de Investigação e Acção Penal do MP do Porto, Hortênsia Calçada, enviou uma participação para o CSM sobre a entrevista. Mediante a queixa, foi aberto um processo de averiguações. Amália Morgado já foi ouvida por um inspector judicial. A averiguação do CSM poderá converter-se em inquérito ou processo disciplinar contra a juíza, se não for arquivada."

Fonte:JN

É incrivel.
Uma juiza faz uma denúncia e ela é que é investigada.
Claro que após a leitura do texto do JN pode-se perceber a minha indignação.
Este país está a saque.

Anónimo disse...

Maria Porto , BM , porra .
Vocês são demais.
Ainda me escangalho a rir com as histórias vossas.
touaqui42

Bernardo Moura disse...

O objectivo é esse!
:)

Anónimo disse...

Vim só deixar esta.


>>
>>Esta é a fábula de um alto executivo que, "stressado", foi um dia ao
>>psiquiatra.
>>
>>Relatou ao médico o seu caso. O psiquiatra, experiente, logo diagnosticou:
>>
>>- O Sr. precisa de se afastar, por duas semanas, da sua actividade
>>profissional. O conveniente é que vá para o interior, isole-se do
>>dia-a-dia e busque algumas actividades que o relaxem.
>>
>>Então, o nosso executivo procurou seguir as orientações recebidas.
>>Munido de vários livros, CDs e "laptop", mas sem o telemóvel, partiu
>>para a quinta de um amigo.
>>
>>Passados os dois primeiros dias, o nosso executivo já havia lido dois
>>livros e ouvido quase todos os CDs.
>>
>>Porém, continuava inquieto. Pensou, então, que alguma actividade
>>física seria um bom antídoto para a ansiedade que ainda o dominava.
>>
>>Procurou o capataz da quinta e pediu-lhe trabalho para fazer.
>>
>>O capataz ficou pensativo e , vendo um monte de esterco que havia
>>acabado de chegar, disse ao nosso executivo:
>>
>>- O Senhor Doutor pode ir espalhando aquele esterco em toda aquela
>>área que será preparada para o cultivo.
>>
>>Pensou o capataz para consigo próprio:
>>
>>"Ele deverá demorar uma semana com esta tarefa".
>>
>>Puro engano !
>>
>>No dia seguinte já o nosso executivo tinha distribuído todo o esterco
>>por toda a área.
>>
>>O capataz deu-lhe então a seguinte tarefa: abater 500 galinhas com uma
>>faca.
>>
>>Tarefa que se revelou muito fácil para o executivo ansioso: em menos
>>de 3 horas já estavam todos os galináceos prontos para serem
>>depenados!
>>
>>Pediu logo nova tarefa.
>>
>>O capataz disse-lhe então:
>>
>>- Estamos a iniciar a colheita de laranjas. O Senhor Doutor vá, por
>>favor, ao laranjal e leve consigo três cestos para distribuir as
>>laranjas por tamanhos: pequenas, médias e grandes.
>>
>>Passou o dia e o executivo não regressou com a tarefa cumprida.
>>
>>Preocupado, o capataz dirigiu-se ao laranjal.
>>
>>Viu o nosso executivo, com uma laranja na mão, os cestos totalmente
>>vazios, e a falar sozinho:
>>
>>- Esta é grande. Não, é média. Ou será pequena???
>>
>>- Esta é pequena. Não, é grande. Ou será média???
>>
>>- Esta é média. Não, é pequena. Ou será grande???
>>
>>
>>
>>Moral da história:
>>
>>Espalhar merda e cortar cabeças é fácil. O difícil é tomar decisões .
>>
touaqui42

Bernardo Moura disse...

Pois é!