sexta-feira, outubro 05, 2007




Afinal, quantos somos?
Quantos andamos aqui às turras sem encontrar o que queremos?
Eu ainda não encontrei o que procuro.
Tu, já encontraste?
Não faço disso angústia. Longe disso. Faço da procura a minha luta!
Que seria da vida sem desafios?
Como será se nos encostarmos?
Se passarmos a nossa vida esperando que algo nos caia do céu?
Quantas pessoas se acomodam a uma vida que detestam? Muitas! Porquê? Medo? Inércia?
Muitos seguem a vida sedentos de mais e outros, sem se perceber, não!
Isso é viver?
Dramas, chatices e situações muito complicadas na vida, toda a gente passa. Ninguém é vitima da vida. Quem se julga vitima da vida, está é a fazer da vida vitima. A vida não gosta de ser vitima, gosta de ser heroina!
Quando eu encontrar aquilo que procuro, espero que surja algo que ainda me falta!

7 comentários:

António Sabão disse...

Excelente texto! Muito inspirado! :)

Anónimo disse...

Afinal quantos somos? 10 milhões?

Bernardo Moura disse...

Depende.
Se for a nivel nacional, somos quase 11 milhões! A nivel mundial somos perto de 6 biliões!
Agora se te considerares um cidadão português única e exclusivamente, fazes parte desse grupo. Se te considerares cidadão do mundo ai tens mais companheiros!
:)

GMaciel disse...

O ser humano é insatisfeito por natureza, se a isto acrescentarmos a eterna busca pelo que não se tem, está criado o ambiente de desumanização e egoísmo, de depressão e recalcamentos que tanto prosperam na nossa sociedade.

Uma vez mais, gostei bastante do teu texto.
jocas grandes

Bernardo Moura disse...

Querida Graça,
como em tudo na vida e principalmente neste topico, que engloba, o ser humano deve procurar sempre mais, deve estar sempre um pouco insatisfeito, se não fica parado, acomoda-se e fica sedentário. Claro que tem que existir um bom senso, não se pode querer atingir objectivos impossiveis, criar metas inatingiveis. Mas têm de existir desafios! Os desafios da vida são o que condimenta a vida! Ora, como na comida não podemos abusar dos condimentos, como na vida não se pode abusar no número de desafios a que nos propomos.
Bj

Anónimo disse...

Um texto que dá que pensar.

Por vezes tanto procuramos que o temos debaixo da cama.

Somos o que somos e por mais que queiramos ou não estamos sujeitos ás amarguras e alegrias da VIDA.

Ou então esperar que nos saia o euromilhões.
touaqui42

Bernardo Moura disse...

E mesmo que nos saia o Euromilhões resolvêmos tudo?