quinta-feira, setembro 03, 2009

TELEJORNAL DE SEXTA-FEIRA DA TVI CANCELADO


Hoje está na ordem do dia o cancelamento do telejornal de sexta-feira da TVI.

A opinião de José Eduardo Moniz, pode ser lida AQUI !

Estamos a viver uma censura sem limites..

8 comentários:

Paulo disse...

Para mim, parece-se mais com um escândalo "fabricado", mas o tempo está encarregue de desvendar este enigma...

Bom fim-de-semana ;)

Anónimo disse...

CALARAM A BOCA GRANDE DA MOURA GUEDES.
JÁ NÃO ERA SEM TEMPO...

Sofia disse...

Escândalo Sr. Moniz, é a sua esposa ter um cargo priveligiado na direcção de informação e quebrar todas as regras inerentes à respeitosa actividade de jornalismo. Isenção, rigor, credibilidade e imparcialidade. Jornalismo é investigação e constatação de factos. O espaço noticioso não deveria ser uma praça pública onde "vendedores de ideias" apregoam! Algumas vezes faz-me recordar o tipico mercado do Bolhão em que o melhor vendedor é o que berra mais alto! Só porque a Srª Manuela Moura Guedes é "bem casada" não lhe dá o direito de utilizar o tempo de emissão para emitir opiniões e pareceres, julgando- se dona da verdade e da razão! Que tristeza de país, o factor "C" continua a prevalecer sobre o profissionalismo.

BERNARDO MOURA disse...

Cara Sofia,

".. o factor " C "..", sem dúvida que existia.
Mas, não vamos confundir situações.
O ponto fulcral desta situação é a Censura. É a liberdade de expressão. Deixemos a "protagonista" de parte e pensemos bem na realidade da situação.
Assuntos de extrema importância, que estão na ordem do dia, têm de ser clarificados.
Se me questionar se Manuela Moura Guedes o fez da melhor forma, digo-lhe que não. Não me identifico com a forma de "comunicar" da senhora.
Se me questionar se está a haver censuras, ai respondo-lhe que sim. E isso sim, isso preocupa-me de sobremaneira.

Cumprimentos

Sofia disse...

Ai a censura preocupa-te?? Caro amigo vou-te dar uma notícia, o "lápis azul" voltou! Sim, dissimulado mas exactamente por isso, pior do que nunca! Tenho jornalistas na família que diariamente se debatem com o facto de terem deixado de exercer jornalismo e passarem a ser "escrivãos" governamentais. E se quiserem manter o salário ao fim do mês, não podem "piar"! Neste momento, não saí nem uma única notícia em imprensa, rádio ou televisão (sobre politica, futebol, economia ou até mesmo sobre cusquices de quem anda a comer quem!) sem controlo de um "Editor Chefe" que por sua vez segue directrizes de "entendidos em comunicação, cultura e sociedade" ao cargo do Estado.
Sabes que mais?? Acredita na revista "Maria"!
Voltando ao assunto da "Big Mouth", claro que a liberdade de expressão foi uma árdua conquista neste país e não fazendo referência a concordancias ou não com certas opiniões, discordo completamente do pedestal de supremacia ideológica em que a D. Manuela MG se colocou.
Enquanto jornalista NÃO o pode fazer! Deve ser uma oradora fabulosa em jantares e convivios, certamente seria uma excelente deputada, como jornalista, repito, quebrou todas as regras de conduta e ética
Este caso não se trata de censura, mas sim de limpar a imagem da única coisa credível da TVI, que é o noticiário! A censura é escondida e se a Srª estivesse a ser censurada por alguns ataques politicos, não tinham abolido o noticiário de 6ª, tinham-na feito calar. De que forma? Subornos, sustos, pressões,...whatever...

PS - A próxima vez que estivermos juntos eu conto-te "umas coisas"! ssshhhhuuuu

BERNARDO MOURA disse...

Cara Sofia,
"Sabes que mais?? Acredita na revista "Maria"!", honestamente não entendo.
No seu comentário concorda que a censura está de uma forma incrível alojada em todos os meios de comunicação social e logo de seguida ataca-me??? Porquê?
Ou há uma falta de entendimento de comunicação ou francamente acho que está a misturar "alhos com bugalhos.".
Eu repúdio a censura.
Não gosto da figura pública Manuela Moura Guedes.
Não suporto o "nosso" governo.
Não me identifico com nada do que menciona.
Proponho-lhe uma leitura dos post`s deste blogue, que está online desde 2005, para perceber um pouco da minha forma de estar em relação aos nossos "assuntos sociais".

P.S.: a "Maria"!?!?!?Enfim..

Sofia disse...

Ops...
Acho que não me fiz entender.
A todos peço desculpa.

Longe de mim "atacar" um amigo que tanto respeito!

Berna, tentei alertar para o facto de existir uma censura dissimulada da qual a sociedade em geral não tem conhecimento porque não é assumida, sendo bem mais perigosa do que a exercida no período salazarista.
A informação já chega de forma controlada até nós o que limita a nossa capacidade de julgamento.
Referi a revista Maria, porque não sendo considerada um meio de comunicação credível, não está sujeita às "observações" e controlo dos "entendidos". Fiz-me entender em relação ao "acredita na revista Maria"? (Claro que num mundo idílico aquele tipo de imprensa não teria interesse para ninguém, mas isso é a minha opinião pessoal.) Todos os orgãos de comunicação social, estão presentemente sujeitos a um controlo que ultrapassa o meu entendimento, de forma que o queria explicar é que a censura existe e é real, mas como não é assumida não é ponto de discussão, porque não podemos reclamar do que não temos conhecimento, correcto?
A Moura Guedes argumentou a sua defesa como quebra da liberdade de expressão, mas este caso não tem nada haver com isso, tem haver com abusos de poder e "esquemas" a outros níveis que não em nada haver com o interesse público, é apenas uma manipulação de massas.

Explico-te pessoalmente, ok?

Beijinhos e mais uma vez desculpem se feri susceptibilidades!

BERNARDO MOURA disse...

Amiga Sofia,

acontece com muita, mas muita frequência surgirem mal-entendidos nos comentários, porque estamos a seguir uma linha de raciocínio e não a conseguimos, por vezes coloca-la "bem" por escrito.
Compreendo o que queres dizer.

Bjs