quarta-feira, janeiro 28, 2009

MERTUGAL

O cansaço começa a ser em demasia.

Vivemos num deixa andar irritante. Não reconheço o povo português. Porque é que as pessoas não fazem nada? Têm medo do quê?

Mudei de cidade no início do ano. Pouco tempo depois, dirigi-me com a minha mulher ao Centro de Saúde para, tanto ela como eu passarmos a ter médico/a de família na área de residência. O caso da minha mulher era e é mais urgente visto que está grávida. Quando lá fomos ela pediu a transferência e quis marcar logo uma consulta para fazer os primeiros exames, essenciais de inicio de gravidez. A consulta foi marcada para o dia 19 de Fevereiro!?! A primeira consulta a 19 de Fevereiro? De uma grávida? Que não sabe com exactidão o tempo de gravidez? Que merda é esta? Entretanto falamos numa consulta de recurso. Pois bem, as consultas de recurso são às quintas e para as primeiras quatro (?) pessoas que lá chegarem de manhã. Ou seja, o Centro abre às oito e agora imaginem a que horas se têm que estar lá. Inacreditável.

Ontem fomos a uma consulta na Maternidade Júlio Dinis, Porto, e fomos mas não fomos consultados.

A médica perguntou apenas a data da última menstruação, se era saudável e fez as contas de quantas semanas poderia estar, concluindo que poderia esperar perfeitamente por 19 de Fevereiro. Mas esta gente anda toda maluca? Nem verificou se a minha mulher estava realmente grávida e outros procedimentos que não vou proferir aqui para não maçar. Fiquei tão chateado que nem me lembrei de escrever no livro de reclamações, que não adianta um corno.

A minha mulher quer ser seguida e ter a criança no Hospital de S.João, Porto. Mas parece que cada vez mais barreiras existem para que tal suceda.

Merda de país de caca.

O desemprego tem subido em flecha e não entendo como é que dizem que os números se mantêm. Julgam-nos patetas? Sejam verdadeiros (que piada, verdadeiros!?!?!).

A sensação geral é de que de um momento para o outro o país vai falir. Não será o primeiro, infelizmente a Islândia já está sem recursos e ainda pouco tempo era considerado um país bastante estável.

O valor das habitações desce e as prestações sobem. É lindo!?!

A educação continua a marcar a ordem do dia. Uma equipa congratulou o sistema de ensino português e Sócrates veio logo a público defender a sua ministra dizendo que era preciso vir alguém de fora para dizer “BRAVO!”, bravo? Deixemo-nos de merdas, está bem? Contra factos não há argumentos e o facto é que o sistema de ensino deste país está a caminhar a passos largos para um pântano que vão ser precisas varias equipas estrangeiras para ajudar a tirá-la de lá.

O preço dos alimentos é um absurdo. Qualquer merdinha que se compra custa no mínimo um euro. Ora merda.

Os salários não existem. Existem comissões pagas às pingas, quando pagas.

Como sobreviver?



18 comentários:

Luis Bento disse...

Gostei do blog...menos pontapés no T..e mais pntapés na inércia...

Bernardo Moura disse...

É essa a minha vontade.

Cumprimentos

Ana (Espinho) disse...

Caro Bernardo, no meu caso tive que recorrer ao privado, embora o parto tenha sido no público!
Fui seguida numa clinica de ginecologia e obstetrícia em Espinho, mas o nascimento foi no Hospital da Feira.
Se quiseres os contactos da clínica apita. Uma coisa te garanto...pelo menos cada consultório tem uma máquina de ecografia.
Bjs

tronxa disse...

estamos a voltar aos velhos sabores tradicionais!!

a gravidez, não era acompanhada; não havia trabalho para a maior parte dos "fangueiros"; e educação?? havia, para quem tinha dinheiro: e a comida, bem a comida é escassa, há que lhe aumentar o preço para só se comer o essencial (leia-se arroz com esparguete) para não se morrer de fome...

diz lá que não te parece que voltámos aos anos 40????

que bom isto deve estar para os velhos do restelo... o regresso à juventude!!

bjnhsss de benvindo ao país real!!

Inconstante disse...

como a minha mãezinha me costuma dizer, nessas situações há que ter "calma, descontracção e estupidez natural", e sem ser com um ar demasiado irritado, mas sim com ar de "estúpido", para não chatear a médica que poderá vir a seguir o teu filho(a), deverias ter perguntado se não seria melhor fazer uma ecografia vaginal, passar uma credencial para fazer uns exames, já que ali estavam...e tal. Enfim é o país real...

Bernardo Moura disse...

Amiga Ana(espinho),
nós estamos encravados por necessitar do p1 para os primeiros exames, que têm de ser obrigatoriamente passados no Centro de Saúde. A merda é essa. Depois podemos escolher o médico e o local onde será feito o parto.
Obrigado pela tua disponibilidade! :)

Bjs

Bernardo Moura disse...

Amiga Tronxa,
infelizmente, parece que sim. :(

Bj

Bernardo Moura disse...

Amigo Inconstante,
esta médica não ia nem vai seguir a gravidez. Eu não tive para me chatear, mesmo. Há determinadas pessoas que tu topas que não vale a pena argumentar pois acham-se sabedores de tudo. Obviamente, que me irrita profundamente. Mas, prefiro recorrer a outro/a médico/a e dar o assunto por encerrado.
Sozinho não consigo mudar nada. Só juntos é que vencemos os problemas sociais mas as pessoas não andam para ai viradas, infelizmente.

Ab

Inconstante disse...

..se essa médica não vai seguir a gravidez, então meu caro Bernardo lamento mas tenho que te dizer, que se pensarmos todos assim...então...(não preciso dizer o resto, né?) Eu acho que tu estás ainda mais irritado contigo do que com o povo português...também me acontece mais vezes do que seria saudável ;-)

Bernardo Moura disse...

Amiga Inconstante,
como disse fiquei irritado.
Não é meu costume deixar passar algo que considero incorrecto, comigo ou com quem quer que seja.
Neste caso específico não agi porque eu e a minha mulher queríamos tratar dos primeiros exames o mais rapidamente possível. Falhei.
Trata-se do "Espaço Jovem" da Maternidade Júlio Dinis, Porto, onde milhares de mulheres e adolescentes vão diariamente expor-se e muitas devem ser ainda mais mal tratadas.
Foi mesmo uma falha grave da minha parte não ter escrito no livro de reclamações tudo o que achei de errado.
De certa forma, como forma de consolo estou a dar a conhecer a quem quiser ler no meu espaço o sucedido.
É preciso agir quando se vê ou se sofre algo que consideramos errado.
Novamente, falhei.

Cumprimentos.

P.S.: Não voltarei a falhar.

morski pas disse...

Infelizmente a iniciativa deveria começar pelas empresa (grandes) para que pudessemos abalar ou abanar todos os fragmentos do nosso sistema, desde a saude, educação, segurança social, finanças....mas não...é conveniente a essas mesmas empresas que se sentem confortavélmente enraízadas usar esta crise para:
Crescer 1 pouco mais económicamente explorando os trabalhadores que a todo o custo tentam segurar o seu emprego, explorando o próprio estado Português etc etc etc...e como é óbvio, guardando as costas de outros ainda maiores que de todo devem ser derrubados....ou seja, e na minha opinião, esta merda nunca vai andar para a frente a menos que seja feita uma grande revolução...a greve dos transportes foi um belo exemplo, embora os frutos colhidos tenham sido muito escassos....Quanto à gravidez da sua esposa...espero que corra tudo bem e que um dia possam mandar com uma lista telefónica (dobrada) na cabeça de médicos\as incompetentes...lol!!!
Bjo

BlueVelvet disse...

Lamento dizer que acho que já faliu.
Só não foi ainda decretada a falência.
beijinhos e boa sorte para a tua mulher.

Bernardo Moura disse...

Morski pas,
"..na minha opinião, esta merda nunca vai andar para a frente a menos que seja feita uma grande revolução.."

Não é só na sua opinião. Esteja certa disso.

Bj

Bernardo Moura disse...

Amiga BlueVelvet,
é, já faliu.

Obrigado!

:)

Bj

Xanax disse...

Jovem casal,

Tenham calma!
Não sei quanto tempo tem essa gravidez mas as primeiras análises costumam fazer-se perto da ecografia das 12 semanas (numa gravidez normal fazem-se três ecos: 12, 24 e 32 semanas, mais coisa menos coisa).

O acompanhamento costuma fazer-se no Centro de Saúde e, mais perto do termo (40 semanas) fazem umas consultas de referência no Hospital onde querem que a criança nasça.

Compreendo a ansiedade mas não vejo nada de errado no comportamento dos médicos (a não ser que seja uma gravidez de risco).

Calma, boa sorte. Não estejam ansiosos agora... daqui a uns meses é que vão ver como elas mordem! lollll

Bernardo Moura disse...

Xanax,
calma temos nós.
Exactamente por na altura não sabermos de quantas semanas está a minha mulher é que queriamos um processo mais celere.
Esperamos pela consulta de recurso do centro de saúde e já está tudo normalizado.

Obrigado!

Cumprimentos

Tá-se bem! disse...

Por acaso não me posso queixar pois tenho médico de família sempre disponível e atencioso (uma raridade) mas no geral este país vai muito mal de saúde...

No meio de tudo isto uma boa noticia, vais ser Pai!

Que tudo corra bem é o que desejo :)


abraço

Bernardo Moura disse...

Amigo Tá-se bem,
é verdade! Vou ser pai! :)

Grande abraço