sexta-feira, novembro 02, 2007

POEMA (?)


Os dias que flutuam.
O Sol brilha.
A Luz é boa,
Não muito intensa.
O frio já se sente.
Nada que não se aguente.
As folhas nos caminhos pingam água do orvalho.
O vapor da respiração vê-se.
Caminhando por cima das folhas secas, vou.
Olho e ouço os pássaros que cá ficaram.
Cumprimento o lavrador que segue a passo largo.
O Sol vai-me aquecendo o rosto,
É bom!
Tenho a cabeça limpa.
Apenas estou maravilhado com a paisagem que me rodeia.
Começo a ouvir a água a cair.
Cheguei perto do rio.
Desço pelas pedras que guardam o rio.
A alegria e a paz que sinto é imensa.
A Natureza que me envolve, acolhe-me.
Nada me perturba
E nada perturbo eu.
Continuei,
Caminhado pela encosta do rio.
E rio..

3 comentários:

Eduardo Ramos disse...

Titulo = Outono.

Anónimo disse...

Um bom poema.
Um passeio pela borda do rio.
Admirando a paisagem e ao mesmo tempo rir-se dos palermas que tentam estragar tal beleza de paisagem.
Maravilhoso conceito dos poemas lindos sobre a paisagem que muitos não imaginam existir em Portugal.
touaqui42

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Momentos de felicidade.