domingo, agosto 09, 2009

METADE DAS CRIANÇAS PARA ADOPÇÃO É REJEITADA (!?!)


Hoje no D.N. vem esta reportagem.

É triste.

Não percebo o porquê, nem quero.

7 comentários:

vsuzano disse...

enfim, nem se pode comentar uma coisa destas....

abraço

Bernardo Moura disse...

Caro Vsuzano,
pois não. :(
É mesmo triste.

Abraço

A Teoria do Kaos disse...

Realmente é dificil comentar uma reportagem assim

Anónimo disse...

Para as pobres crianças é uma situação muito triste! Contudo, não posso deixar de pensar quem terá a culpa disto tudo, se é que alguém a tem? Serão os candidatos à adopção porque decidiram adoptar um filho e na maioria dos casos isso implica adoptar uma criança muito nova ou será o sistema retrógado deste país que deixa arrastar situações destas anos e anos até que a criança chega a uma idade para a qual a adopção já não é viável, como mostram as estatísticas?

Recentemente, a comunicação social "defendeu" uma Mãe adolescente que contestava a adopção de uma criança de 3 anos. A consequência desta pressão toda é que a criança não foi para adopção! Pergunto, ele está neste momento em casa com a família biológica ou será dentro de poucos anos mais um caso que toda a gente lamenta tanto?!

Para terminar não posso deixar de notar que há muita gente pronta para afirmar o óbvio " tudo isto é muito triste" contudo há muita pouca gente de entre esse grupo que está pronta a adoptar crianças tenho elas meses de vida ou 10 anos!

BERNARDO MOURA disse...

O problema da adopção reside em dois pontos. O primeiro é o facto de maior parte dos casais querem uma criança à medida deles, com determinado tipo de cabelo, olhos, cor de pele, etc.. . O segundo é na forma como as assistentes sociais podem agir, pois têm uma luta muito ingrata em mãos, que é a de "satisfazer" os casais que adoptam e o governo, que como é sabido tem muitos interesses em manter instituições em funcionamento pelas razões que todos conhecemos.
Posso dar-lhe um exemplo, os meus pais adoptaram em 2006 um rapaz de 13 anos e uma rapariga de 12 anos. O processo de adopção foi o mais rápido, na "história das adopções", porque houve uma enorme pressão por parte das assistentes sociais perante os seus superiores e por parte dos meus pais que, infelizmente tiver de utilizar os seus "C´s".
A adopção é algo de muito complicado em Portugal e eu que conheço bem o seu funcionamento digo francamente, só deixará de o ser quando os dois factores que frisei forem iliminados.

cumprimentos

Anónimo disse...

Os pais do Bernardo adoptaram crianças de 12 e 13 anos porque estavam preparadas para tal e assim o quiseram. Entende que nem toda a gente estaria preparada para tal ou quereria essa situação! Quanto a candidatos que exigem determinado tipo de cabelo, olhos, cor de pele parece-me demagogia, pois duvido que a maioria dos candidatos o faça! Eu e o meu marido somos candidatos à adopção há dois anos, estamos preparados para adoptar 3 irmãos tendo como única restrição a idade, 6 anos. Nunca nos apercebemos que as assistentes sociais tentassem "satisfazer os nossos requisitos"! Quanto à idade, no nosso caso não estamos preparados nem queremos adoptar crianças mais crescidas. Já consideramos a hipótese de alargar um pouco a faixa etária, para acelerar o processo, mas nos nossos corações sabemos a resposta. Isto faz parte da vida privada das pessoas e na vida privada de cada um só manda um, ou em muitos casos dois!

BERNARDO MOURA disse...

A Amiga diz:

"..pois duvido que a maioria dos candidatos o faça!". Posso-lhe garantir que a maioria o faz, e fico feliz por a amiga e o seu companheiro serem excepção.

Também diz:
"..Nunca nos apercebemos que as assistentes sociais tentassem "satisfazer os nossos requisitos"..".
Compreendo e acredito que sim. Pois como em todos os serviços há bons trabalhadores e maus trabalhadores. Neste caso específico há também os que já se conformaram, infelizmente, com o sistema e sem darem por ela fazem parte dele.

Se quiser posso indicar-lhe as assistentes sociais que trataram do processo de adopção dos meus irmãos.

Pode mandar-me um e-mail para medinamoura@gmail.com

Cumprimentos