segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Na torre-de-marfim

QUANDO O MERCEEIRO nos garante que não há presunto melhor no mercado, não lhe levamos a mal, pois todos sabemos que isso faz parte da arte de vender. Da mesma forma, quando um governante nos vem dizer que o seu governo é mais-que-perfeito, não lhe levamos a mal, pois todos sabemos que isso faz parte da arte de governar.
E, no entanto, há limites que não devem ser transpostos: da mesma forma que o presunto não podem tresandar a ranço, também um governo não pode apregoar um mundo de maravilhas quando é o oposto que os governados sentem na pele.
Mas também é verdade que, sendo a realidade multifacetada, ela é apreendida de forma diferente conforme o ponto-de-vista do observador:
Alguém imagina um governante passar 5 ou 6 horas numa fila da Segurança Social? Ou meio dia numa repartição de Finanças? Ou nos apertos dos transportes públicos? Ou a secar num corredor de um hospital? Ou com os filhos numa escola "problemática" ou a cair aos bocados? Ou... ou... ou...?
Claro que não. Essas pessoas vivem num mundo que pouco tem a ver com a realidade do cidadão-comum, ainda por cima isolados dele por uma caterva de correlegionários, assessores, familiares, amigos e yes-men.
Curiosamente, trata-se de uma realidade bem antiga, e não é por acaso que os contos populares referem, amiúde, reis e vizires que se disfarçam para, circulando incógnitos nas ruas e mercados, saberem os anseios do povo e o que este pensa da sua governação. E também não é por acaso que, nessas histórias, o governante tem, invariavelmente, grandes surpresas - mas isso... é outra história.

4 comentários:

Olá!! disse...

Aqui seria impossível, o povo dava logo por eles e pelam-se por dar umas beijocas nos "mestres" ;))) burpppp

Anónimo disse...

Aqui pela ordem de ideias era mesmo impossivel.
Eles pelam para ficar na foto.
Veja-se a colocação da primeira PEDRA de um hospital que segundo se diz não se sabe quanto irá custar.
E todos risonhos, é do caraças.
PUBLICIDADE ENGANOSA, SORRISO para a camara carago.
touaqui42

Anónimo disse...

Depois de passar a noite com a amante, um homem fica com um arranhão na cara.
Ele não sabia como se justificar se a mulher lhe perguntasse como ele ficou
naquele estado.
Ao ver o gato esparramado no sofá, ele tem a brilhante ideia de dar uma
valente palmada no bichano, que solta um desesperado Miauuuuu!!!
A mulher acorda assustada e pergunta:
- Que barulho foi este?
- Foi o estupor do gato! - responde o marido, fazendo uma cena - entrei em
casa e ele atirou-se a mim, arranhando-me!
- É verdade! - concorda a mulher - este gato está impossível! Olha só o
chupão que ele me deu no pescoço!

touaqui42

vsuzano disse...

qualquer dias vamos é ser "Homens de Talhos" de facas na mão claro... e vai tudo à frente...