quinta-feira, dezembro 16, 2010

Carlos Pinto Coelho


A 25 de Agosto de 2008 participei num desafio feito por Carlos Pinto Coelho no blogue Sorumbático. Para minha total surpresa fui um dos vencedores. Surpresa porque eu escrevo mal, mesmo! Quero partilhar com os leitores do Cuaoléu como me deixou feliz ter ganho este prémio avaliado pelo ENORME Carlos Pinto Coelho.

Blogger Bernardo Moura said...

Fugi ao pedido e não escrevi um diálogo.
Como vi o post há uns dias e de repente apeteceu-me participar, não me recordei que teria de ser um diálogo.

Aqui deixo o que escrevi:


Três e meia da tarde e a temperatura obrigava a um repouso.
Uns gozavam a sesta, outros liam e alguns recordavam sem nostalgia o passado e sorriam.
Poucos eram os que se tinham habituado ao silêncio das tardes, noites e manhãs. Gozavam-no como ninguém, por vezes sentiam e comentavam com outros que parecia um sonho.
A paz tinha aparecido há cerca de três anos.
Novos e bons hábitos se tinham enraizado na sociedade. Um deles era o convívio no café após a sesta, que proporcionavam grandes gargalhadas, jogatinas, lanches e muitas tertúlias sobre a vida. As crianças brincavam na rua junto à entrada do café com berlindes, piões e jogos de grupo.
Sentada numa cadeira da esplanada Yahweh recordava a sua infância. Não tinha sido fácil, pelo contrário. Tinha sido dura, traumatizante. Guardava memorias horríveis e no entanto ao olhar as crianças, as pessoas que riam dentro do café, pensou: “ Tudo passou! Tudo melhorou! Viverei bem! O meu passado? Esse, vou fingir que foi um livro que li, não gostei e queimei! “.

Não sinto que este texto seja bom.
Gostaria é que a realidade em Israel fosse outra.

Um abraço,

Bernardo

25 de Agosto de 2008 13:55

2 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Bernardamigo

Do nosso Carlos Pinto Coelho já disse tudo.

Obrigado por me dares acolhimento a umas madurezas. Mas, foste tu que me convidaste...

O Natal está ali mesmo, ao virar da esquina, já se vêem os pastorinhos a caminho de Belém, mais ao longe em seus camelos, Baltazar, Gaspar e Melchior, já cheira a fritos, já está de molho o bacalhau. E Maria, de acordo com as Escrituras, está prestes a dar à luz.

Por isso, desejo-te muito Boas Festas, em meu nome pessoal e no da Minha Travessa do Ferreira.

Abs

Bernardo Moura disse...

Caro Antunes Ferreira,
também lhe desejo umas Boas Festas!
Abraço